quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Holanda

Poxa, vida, que presente a condição que me impuseste de teu olhar me refletir! Vi em você tudo o que um dia em mim não se fazia mais. Credulância em seus carinhos passaste por mim como uma inocente criança. Ao aguardar sua transparência de alma e pensamentos, além da de seus olhos, me deixa à flor das ansiedades. Querer-te todos os dias; você dizer que me quer todos os dias, só me faz acreditar nessas suas palavras fofas e que nesse meu ímpeto de fazer dar certo, você compactue comigo. Me fez enxergar com outros olhos coisas que julgava diferente, não talvez por ter transformado o meu ponto de vista ou argumentado a favor delas, mas sim, por fazer eu querer gostar, só pra te agradar e te deixar feliz e perceber que somos ainda mais parecidos. As bobagens cinematográficas que fazemos um com o outro! Tudo parece tão verdadeiro que é arrebatador. Não sei mesmo como não acreditar.. ah, doce Holanda que me trouxe um presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails