quinta-feira, 4 de agosto de 2011

o inevitável

Tudo em você me encantou de um jeito rápido e sorrateiramente foi me levando. Já tava na hora talvez, mas o máximo que consegui controlar foram alguns drinks e tentar passar o máximo de confiança e controle sobre a situação.. Você foi me ganhando aos poucos e ao mesmo tempo tão rápido que quando vi já estava onde você queria que eu estivesse. Talvez precipitamente, mas não consigo me arrepender totalmente, por toda aquela situação, que parecia por horas, orquestrada. E você foi me tomando, me fazendo agir de uma forma na qual eu jamais me vi posicionada. Mas foi tão intenso, que você me domou direitinho. O seu manipular me fez ficar mais preguiada em você. Só depois fui analisar, que era obvio o final. Que tudo o que você fez teve um motivo forte, mas tão banal pra você, e que pra mim significou tanto. Não consigo me arrepender totalmente. Mas abdiquei de vários princípios, pondo em risco muitas coisas valiosíssimas pra mim, pra você agir assim. Não sei qual o seu real ponto de vista sobre isso tudo, mas o que você atualmente me passa, me entristece. No fundo eu imaginava. Mas de uma forma surreal e fora do normal pra mim, não fui racional, nem meticulosa e agora, me vejo nessa situação. Coloquei muita coisa em risco, e hoje fico na corda bamba, pensando no que será que eu faço e como eu faço. E ao mesmo tempo que vejo descaso seu, não consigo deixar de lado. Sempre procurarei-o tentando fazer dar certo, pra que no minimo as coisas fiquem mais arranjadas pra mim e corretas e esse certo 'peso na consciência' suma de vez e me deixe seguir a vida normalmente, apenas com a linda lembrança ao menos, se eu estiver mesma certa sobre seus atuais pontos de vista. Corro sérios riscos, é eminente, mas o arrependimento não me toma por completo, porque foi uma grande experiencia. Não consigo não deixar de agradece-lo, pelo menos por isso. Mas por tudo .. fico desapontada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails