quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

First.

Por um motivo bobo, ou talvez por esse meu gênio difícil, palavras mal colocadas o deixaram insatisfeito. A mim, que tinham soado tão natural, passei a pressentir que algo estava errado, que aquilo tinha o tocado de uma forma nada desejosa pra mim. Ele com palavras curtas e sem vocativos doces pra mim, foram me deixando insegura sobre o que minhas palavras tinham causado nele. Mesmo não tendo nada, não nos conhecendo a tanto tempo e por uma simples conversa de msn senti percebi que tinha o deixado magoado, (tá vendo o que você está fazendo comigo?) Então perguntei se aquilo tinha o incomodado e como eu havia previsto, tinha! Pedi desculpas, inúmeras vezes, fui doce e ele continuou com poucas palavras. Até que eu por impulso e ao mesmo tempo raivosa falei que o que eu havia dito não tinha sido tão ruim pra aquilo tudo, pra todo esse desgosto dele. Ele falou: me beija. E eu e esse meu gênio e orgulho, falei que não, que ele que deveria me beijar porque não merecia toda aquela frieza mesmo depois de eu ter pedido desculpas e ele percebido que não falei por mal. E um silêncio dominou os meus ouvidos e meu orgulho, até que ele repetiu: me beija. E eu que já estava melhorando mas não largo meu orgulho de lado falo que ele que tem que me beijar. E ele com o charme que o toma por inteiro, me beija e por esses segundos me derreto! E peço desculpas o abraço e aviso-o da nossa primeira briga, mesmo não tendo nada sério. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails