sábado, 3 de julho de 2010

e desde que você se foi

é como se no mundo não houvesse mais luz, fosse apenas um buraco negro prestes a me engolir e eu sem saber se fujo dele ou se fico. e não há quem possa me ajudar, meras palavras não curam a dor, nem se quer diminuem pequenos atos, ou até os maiores possíveis não me acalmam, se ao menos eu soubesse o porquê você chegou a esse fim, por quais razões, talvez eu pudesse ter te impedido de ter feito essa besteira que me consome a cada dia e eu já não tenho mais esperança, e agora a única coisa que me resta é aceitar, e tentar seguir em frente, tua falta vai me consumir mas espero que não pra sempre. E o tempo irá passar, a ferida vai se fechar, a dor passará, diminuirá, vai sumir daqui de dentro. Eu não irei desistirei de tentar te esquecer, que sem você eu consigo viver. Se ao menos tivesse me despedido talvez meu coração se acalmasse, se eu pudesse te ouvir, te tocar, te olhar nos olhos mais uma vez, eu me confortaria em saber que você está bem, e que enfim poderia seguir em frente. Mas tenho certeza de que a saudade será inevitável. Sinto sua falta como uma criança sente falta do seu cobertor, sinto sua falta como Julieta sentiu de Romeu, sinto sua falta de uma maneira tão profunda e dolorosa que se torna inexplicável. Daqui a um tempo você vai se tocar que aqueles que se diziam ser seus amigos de verdade eram apenas aproveitadores e falsos, e vai perceber que os amigos de verdade ficaram do teu lado o tempo todo, nos momentos bons e nos ruins mais ainda. daqui a um tempo, as feridas que foram feitas estarão se cicatrizando e talvez por ter lembranças grandiosas e prazerosas, chorará de saudade, mas isso é inevitável. Daqui a um tempo sentirá falta das brincadeiras de criança, das brigas e discussões por coisas inúteis, das madrugadas conversando com seus amigos, daqui a um tempo você implorará para voltar. não tenha medo de se arriscar por poder se decepcionar, todo mundo te decepcionará, todos te machucarão, mas caberá a você escolher qual deles você perdoará e aceitará. você vai perceber que chorar não resolve, e que essa história de que é melhor dormir arrependido do que acordar com a sensação ruim de não ter tentado é mentira, ninguém sabe ao certo o tamanho da dor que você iria sentir se tivesse arriscado. e no fim das contas você vai se tocar que não importa quanto tempo passe, quanto a saudade aumente, quanto as decepções e feridas doam, o tempo vai ser sempre o melhor remédio. não se envergonhe por chorar. sinta vergonha de um dia deixar seus melhores amigos partirem por um desleixo seu, se envergonhe por perder quem mais amou por não ter demonstrado seus sentimentos, se envergonhe de deixar de lado o que mais se almejava por achar humilhação correr atrás. os mais fortes só são tão fortes assim por conseguirem o que querem independente do que for preciso fazer, de quanto preciso ir à luta for. não se envergonhe de chorar, um dia todo mundo chora até porque seria completamente impossível ver algo que ama ou até mesmo alguém que ame partir, e você sem derramar uma lágrima sequer, ou então chore de felicidade, de sentir saudades, de sentir medo, apesar de dizerem que chorar não resolve, até aquele com o coração mais frio e duro já derramou uma lágrima antes. ninguém faz com que seu coração seja de pedra, ele só se tornou frio e duro por alguma ferida que lhe causaram, com certeza o machucaram por dentro, num lugar em que as cicatrizes demoram a se fecham - se é que um dia fecham - e você costuma chorar mais do que imagina aguentar. Enfim, chorar não resolve, mas alivia! para alguns chorar é uma forma de libertar a raiva, embora os gritos sejam bem mais libertadores; há quem prefira sofrer em silêncio, ou só. mas não se preocupe se ainda não chorou, talvez você não tenha cultivado algum medo, ou perdido alguma coisa de grande valor, de extrema importância para si próprio, ou então você não amou e por sua grande sorte ainda não perdeu alguém que ama, mas muitos amores ainda irão passar por você, e um deles vai te prender até o fim, e eu garanto, uma lágrima você derramará, de felicidade ou de tristeza, e não tenha medo e nem se envergonhe por isso. 




-
Bruna Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails